Dicas de Leitura

♥ Dicas de Leitura: Gloria Kalil e Danuza Leão

14:04:00Maria Fernanda Ojea


Eu falei ontem aqui que nas férias eu fui até uma livraria e sai de lá com 10 livros. Dentre eles estavam esses 2 aí: Alô, Chics! - Na linha com Gloria Kalil e É tudo tão simples da Danuza Leão. Sempre lia opiniões positivas sobre eles e então resolvi comprá-los para ver se eram tudo isso mesmo. A leitura de ambos é tão empolgante que consegui ler os 2 em 2 dias (1 dia para cada). Vou começar falando sobre o da Danuza pois foi o que eu li primeiro:


É tudo tão simples - Danuza Leão
Tem gente que complica, mas Danuza prefere simplificar no escrever e na vida. Para ela, bom mesmo é sentar no sofá com um amigo e falar de tudo: das histórias que viveu, misturando reflexões profundas e corajosas com banalidades, na sua maneira pessoal e peculiar de ver as coisas, de ver o mundo. Vinte anos depois do seu best-seller Na sala com Danuza, tudo mudou, e ela também. Muitas regras de etiqueta passaram, outras nasceram com as novas tecnologias, o país viu a classe C passar para a B, a B para a A, e o surgimento de uma nova classe A, que aprendeu a olhar para certos símbolos de ostentação como sinônimos de mau gosto. Mas Danuza continua achando que a boa educação nunca sai de moda, e que não é preciso ser rico para ser educado. Se nesses 20 anos a vida complicou para alguns, para Danuza ficou mais simples. Chegou a hora de simplificar, e entre as coisas que ela não faz mais (e quando faz, confessa que se arrepende) é usar saltos altíssimos.
(texto retirado do livro)

Minha opinião:
Quando eu comecei a ler o livro eu estava adorando mesmo não concordando com alguns pontos de vista dela porque ela tinha um bom humor ao falar das coisas que era de dar inveja, e eu simplesmente gargalhava ao ler o livro e eu era obrigada a ler o texto para o Diego para ele rir também. Mas quando cheguei no meio do livro para o final ele já não me agradou tanto e tive a sensação que um mau humor danado bateu na Danuza (talvez uma solidão profunda) que ela começou a pirar na batatinha. Começou a ficar chato (e eu discordar muitooo dela) quando ela começou a falar sobre a sua relação com os filhos, netos e noras. Pelo o que eu entendi (e do jeito que ela falou) se fosse hoje ela optaria em não ter filhos, mas na época dela ela era diferente (cobravam bastante isso das mulheres) que ela resolveu tê-los. Até aí tudo bem porque eu também concordo que ter filhos é uma escolha e não uma obrigação e essa opinião deve ser respeitada (e só cabe ao casal decidir). Mas o que me deixou indignada é que do jeito que ela fala parece que não está nem aí para eles (quanto menos para os netos e noras) e ela é bem clara ao dizer que gosta de manter distância deles. Reparei que ela adora ser e estar sozinha apenas rodeada pelos seus gatos de estimação. Para mim ela é uma pessoa que gosta de viver apenas no mundinho dela e rodeada de solidão enquanto poderia ter desfrutado do amor dos seus amigos e principalmente da família. Gente... estou falando de uma Senhora de quase 79 anos que segundo ela não sabe nem fazer um café (estou falando de colocar café e água na cafeteira e ligar a bendita) e que passou e ainda quer passar horas de sua vida sozinha. Enfim... se ela é feliz assim, que continue, mas eu... sinceramente não consigo pensar em viver assim. Eu adoro ficar sozinha as vezes (para colocar as ideias no lugar não tem coisa melhor) mas não consigo me imaginar longe dos meus amigos, familiares etc e deixar de desfrutar de momentos prazerosos para viver no meu mundinho cor de rosa.

Para quem procura um livro bom sobre etiqueta eu não recomendo esse. Ela até dá várias dicas legais mas são coisas que na minha opinião é obrigação você nascer sabendo rs. Acho que o que prevalece mais nesse livro é o jeito da Danuza ver as coisas e a sua opinião sobre elas e não regras de etiqueta. Para quem é fã da Danuza e quer rir e se indignar algumas vezes com ela eu super recomendo esse livro (nisso ele é bom) mas para quem procura um livro de regras de etiqueta eu recomendo o da Gloria Kalil no qual falarei aqui embaixo.

O livro possui 192 páginas e tem algumas ilustrações bem legais. A leitura é bem fácil de ler e compreender. E o ano de publicação é 2011.

Comprei ele na Livraria Saraiva e paguei R$ 22,80 (para comprá-lo pela internet no site da Saraiva clique aqui).



Alô Chics! - Na linha com Gloria Kalil
Tem cabimento falar em etiqueta nos dias de hoje? Tem todo. Parece que as pessoas, principalmente as mais jovens, andam um pouco desamparadas com assuntos de comportamento; o caso é que vivem mandando perguntas sobre tudo quanto é tema: como recusar um convite do meu chefe? Quem paga a conta num primeiro encontro? Devo ou não ajudar uma mulher a carregar um pacote? Posso casar sem terno?. Dureza estar numa situação difícil sem saber como se sair, não é? Por isso tem aumentado o interesse por conhecer algumas coisas sobre a arte de viver melhor, que é a etiqueta. Nada, mas nada mesmo deixa uma pessoa tão segura como quando entra num lugar sabendo que está preparada para o que a espera. Falem a verdade!. Etiqueta tem tudo a ver com civilidade. A falta de educação, de cortesia, o egoísmo e a excessiva individualidade tornam a vida nas grandes cidades infernal. E a etiqueta surge como uma espécie de ética do cotidiano, capaz de regular as relações entre as pessoas, deixando a vida mais leve. Regras de etiqueta tem que ser conhecidas para, depois poderem até ser desobedecidas ou contestadas. Coisa de gente civilizada. E vocês sabem: ninguém é chic se não for civilizado!
(texto retirado do livro)

Minha opinião:
Mesmo não achando a Gloria Kalil a mulher mais linda do mundo ela tem uma elegância ímpar. Seja pelo modo de se vestir, falar e principalmente se comportar. Por isso esse livro me atraiu bastante. E quando dei uma folheada nele na livraria mesmo e vi que era recheado de dicas não pensei 2 vezes e comprei. E cá entre nós: não me arrependi nem um pouco e se tratando de regras de etiqueta dá de mil a zero no livro na Danuza. Qualquer situação que você imaginar o livro aborda. Juro! Olha as situações: Por qual lado subir e descer uma escada? Quem deve ir na frente ao subir uma escada... o homem ou a mulher? Quem entra ou sai primeiro no elevador? Como recusar um convite do seu chefe para jantar (frutos do mar) já que você é alérgico a camarão? e por aí vai. São situações bem rotineiras no qual já temos uma forma de resolvê-las sendo que nunca paramos para pensar o porque de se fazer daquele jeito ou se a forma está correta.
Teve uma coisinha ou outra que não concordei muito com a Gloria, mas nada que vá estragar o meu dia rs ou fazer com que eu fale que o livro é ruim porque isso ele não é.
Para quem procura um livro de regras de etiqueta e com uma linguagem fácil eu recomendo esse de olhos fechados.

O livro possui 221 páginas e também tem algumas ilustrações (mas nada que tenha chamado a minha atenção). O ano de publicação é 2007 mas ainda assim é perfeito para a atualidade.

Também comprei na Livraria Saraiva e paguei R$ 39,90 (para comprá-lo pela internet no site da Saraiva clique aqui).
  

You Might Also Like

0 Comentários

TRANSLATE/TRADUTOR

LEITORES ONLINE

Formulário de contato